Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Zé Povinho: Outros tempos, mas o mesmo gesto


Dantes, o Zé Povinho perguntava: Queres fiado?, e respondía: Toma. Agora a pergunta é outra, mas a resposta continua a ser a mesma: Toma. O que ele está a fazer é "um manguito".




 

Ontem, dia 21, foi o 167º aniversário do nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro (1846 - 1905), artista, de obra vasta dispersa por longas dezenas de livros e publicações, precursor do cartaz artístico em Portugal, político e social, jornalista, ceramista e professor. O seu nome está intimamente ligado à caricatura portuguesa, à qual deu um grande impulso, imprimindo-lhe um estilo próprio que a levou a uma visibilidade nunca antes atingida. É o autor da representação popular do Zé Povinho, que se veio a tornar num símbolo do povo português.