Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O moai da Ana



Vou explicar o título da mensagem. Era a primeira aula da passada quarta-feira, primeiro dia de aulas; a hora de direção de turma, cumprimentar os alunos, que deviam copiar o horário, ouvir as instruções dadas pela "Jefatura de Estudios", preencher uma ficha com os dados pessoais, etc. Quer dizer, era uma aula mais relaxada. E uma aluna, a Ana Ortiz, tão relaxada estava, que até fez um desenho que me mostrou: um moai da Ilda de Páscoa. Eu disse-lhe que faria uma pesquisa, porque me lembrava de ter visto um moai na pedreira, ainda sem terminar. Afinal achei uma fotografia.

Toda a gente sabe o que são os moai, onde fica a Ilha de Páscoa, a quem pertence...? Então, cá temos, a partir do desenho da Ana, uns dados e umas fotografias para todos, porque saber é bom.


A Ilha de Páscoa (em espanhol: Isla de Pascua, em rapanui é denominada Rapa Nui ("Ilha Grande"), Te Pito O Te Henúa ("Umbigo Do Mundo") e Mata Ki Te Rangi ("Olhos Fixos No Céu") é uma ilha da Polinésia oriental, localizada no sul do Oceano Pacífico. Está situada a 3 700 km de distância da costa oeste do Chile e constitui a província chilena de Ilha de Páscoa. Sua população em 2002 era de 3 791 habitantes, 3 304 dos quais viviam na capital Hanga Roa. É famosa pelas suas enormes estátuas de pedra, faz parte da V Região de Valparaíso, pertencente ao Chile.

(Wikipédia).


O Rapanui ou Rapa Nui são os habitantes nativos polinésios da Ilha de Páscoa.

Para os curiosos, “As estátuas da Ilha de Páscoa possuem um corpo”!








Um moai inacabado





A ilha de Páscoa, aí "ao pé" do Chile...