Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

"Não, o senhor saiu" (Quino) e mais alguma coisa


Há muitas versões desta história. Vamos ler uma delas. O que acham? Não se pode fugir ao destino...


Bem cedo, um homem apresentou-se no palácio do profeta Salomão, lívido, os lábios azulados. Salomão perguntou-lhe:

–Por que estás nesse estado?

O homem respondeu-lhe:

–Azrael, o anjo da morte, lançou-me um olhar impressionante, cheio de cólera. Suplico-te, ordenar ao vento que me leve à Índia para a salvação de meu corpo e de minha alma!

Salomão então ordenou ao vento que fizesse o que o homem lhe pedia. E, no dia seguinte, o profeta perguntou a Azrael:

–Por que lançaste um olhar tão inquietante sobre este homem que é um fiel? Ele ficou tão amedrontado que abandonou sua pátria.

Azrael respondeu:

–Ele interpretou mal o olhar. Não o olhei com cólera, mas com surpresa. De facto, Deus me ordenou que fosse arrebatar sua vida na Índia e perguntei-me:  Como ele poderia ir até à Índia se não tem asas?