Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ter de ou ter que?



Qual será a forma correcta?

a) Tenho que me ir embora.

b) Tenho de me ir embora.

Escolheu “tenho que”? Pois é, realmente ouve-se tantas vezes este erro que até o tomamos como certo. Mas a frase correcta, neste caso, é a da alínea b). Vejamos porquê:

Ter que usa-se no sentido de “ter algo para”. Usamos esta expressão quando antes do “que” podemos subentender as palavras “algo”, “coisa” ou “coisas.

Ter de serve para exprimir “dever”, “obrigação”, “desejo” ou “necessidade” em relação a alguma coisa. Assim, tomando o exemplo inicial, “tenho de me ir embora” significa que se tem necessidade ou se é obrigado a ir embora.

Vejamos mais alguns exemplos:

Tenho de estudar. = sou obrigado/ tenho necessidade de estudar

Tenho que estudar. = tenho muitas coisas para estudar

Tenho que comer. = tenho alimentos para comer.

Tenho de comer. = tenho necessidade, ou devo comer.



Retirado de Em português corre(c)to