Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

A espada de Dâmocles




A espada de Dâmocles é um símbolo do perigo iminente (reparem que, em português, é Dâmocles, palavra esdrúxula; embora por vezes também se diga Damocles, palavra grave, como na nossa língua). De certeza que já ouviram esta expressão mais de uma vez. Mas qual é a origem dela?


Era uma vez, um rei chamado Dionísio, monarca de Siracusa, a cidade mais rica da Sicília. Vivia num palácio cheio de coisas bonitas, e atendido por muitos criados.

Por ser rico e poderoso, muitos siracusanos invejavam-lhe a sorte. Dâmocles estava entre eles. Era dos melhores amigos de Dionísio e dizia-lhe frequentemente que ele devia ser o homem mais feliz do mundo porque tinha tudo o que se podia desejar.

Dionísio foi ficando cansado de ouvir esse tipo de conversa e perguntou ao amigo se queria trocar de lugar com ele. Dâmocles aceitou desfrutar das riquezas e prazeres de Dionísio por um dia apenas porque seria para ele a felicidade maior.

No dia seguinte, Dâmocles foi levado ao palácio e todos os criados reais lhe puseram na cabeça as coroas de ouro. Ele sentou-se à mesa na sala de banquetes e foi-lhe servida uma óptima refeição. Nada lhe faltou e sentiu-se o homem mais feliz do mundo.

Mas de repente Dâmocles deixou de sorrir e empalideceu. Suas mãos estremeceram. Esqueceu-se da comida, do vinho, da música. Só quis fugir dali, para bem longe do palácio, pois viu que pendia bem acima de sua cabeça uma espada, presa ao tecto por um único fio de crina de cavalo. A lâmina brilhava, apontando diretamente para seus olhos. Ele foi levantando-se, pronto para sair correndo, mas deteve-se temendo que um movimento brusco pudesse fazer cair a espada em cima dele. Ficou paralisado.

-O que foi, meu amigo? - perguntou Dionísio - Parece que perdeste o apetite.

-Essa espada! Essa espada! - disse o outro, num sussurro - Não estás a ver?

-É claro que estou. Vejo-a todos os dias. Está sempre pendendo sobre minha cabeça e há sempre a possibilidade de alguém ou alguma coisa partir o fio. Um dos meus conselheiros pode ficar enciumado do meu poder e tentar matar-me. As pessoas podem espalhar mentiras a meu respeito. Pode ser que um reino vizinho envie um exército para me tirar o trono. Ou então, posso tomar uma decisão errônea que leve à minha derrocada. Quem quer ser líder precisa estar disposto a aceitar esses riscos. Eles vêm junto com o poder, percebes?

-É claro que percebo! - disse Dâmocles - Vejo agora que eu estava enganado e que tu tens muitas coisas em que pensar além da tua riqueza e fama. Por favor, assume o teu lugar e deixa-me voltar para a minha casa.

Até o fim de seus dias, Dâmocles não voltou a querer trocar de lugar com o rei, nem por um momento sequer.

(Adaptado de James Baldwin)


Teatro grego de Siracusa