Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Frutos (Eugénio de Andrade)



Sempre gostei da palavra portuguesa tangerina, que nos faz pensar na cidade marroquina de Tânger, de onde chegavam a Portugal as laranjas tangerinas, finalmente só tangerinas. O adjetivo passou a ser um substantivo.

A base deste breve poema do poeta português Eugénio de Andrade são nomes de frutas, e também estão cá as tangerinas, claro. Esta fruta tem um ótimo sabor, mas o poeta olha para ela também como palavra, porque gosta do som dela, de a pronunciar... esse "aroma das sílabas". A palavra cor tem, em português, género feminino, como também acontecia antigamente no castelhano, em que se dizia "la color".


FRUTOS

Pêssegos, pêras, laranjas,
morangos, cerejas, figos,
maçãs, melão, melancia,
ó música de meus sentidos,
deixai-me agora falar
do fruto que me fascina,
pelo sabor, pela cor,
pelo aroma das sílabas:
tangerina, tangerina.