Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Escreve-me! (Florbela Espanca)



Florbela Espanca foi uma poetisa (há quem prefira dizer "poeta" também às mulheres) portuguesa, que nasceu a 8 de dezembro de 1894 e morreu a 8 de dezembro de 1930. "A sua vida, de apenas trinta e seis anos, foi plena, embora tumultuosa, inquieta e cheia de sofrimentos íntimos que a autora soube transformar em poesia da mais alta qualidade" lemos na Wikipédia.

Recita uma jovem brasileira, com muito sentimiento, mas, é pena, muito baixinho...


Escreve-me! Ainda que seja só
Uma palavra, uma palavra apenas,
Suave como o teu nome e casta
Como um perfume casto d'açucenas!

Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo
Que te não vejo, amor! Meu coração
Morreu já, e no mundo aos pobres mortos
Ninguém nega uma frase d'oração!

"Amo-te!"Cinco letras pequeninas,
Folhas leves e tenras de boninas,
Um poema d'amor e felicidade!

Não queres mandar-me esta palavra apenas?
Olha, manda então... brandas... serenas...
Cinco pétalas roxas de saudade...

Florbela Espanca 



Saudades