Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sábado, 31 de outubro de 2015

Lemos Carlos Drummond de Andrade no Dia D



Viva o poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade! Leiamos Drummond, ouçamos Drumond neste dia 31 de outubro, Dia D. Ele nasceu a 31 de outubro de 1902 en Itabira, no estado de Minas Gerais e morreu no Rio de Janeiro em 1987.





POEMA DA NECESSIDADE

É preciso casar João,
é preciso suportar Antônio,
é preciso odiar Melquíades,
é preciso substituir nós todos.

É preciso salvar o país,
é preciso crer em Deus,
é preciso pagar as dívidas,
é preciso comprar um rádio,
é preciso esquecer fulana.

É preciso estudar volapuque,
é preciso estar sempre bêbedo,
é preciso ler Baudelaire,
é preciso colher as flores
de que rezam velhos autores.

É preciso viver com os homens,
é preciso não assassiná-los,
é preciso ter mãos pálidas
e anunciar o FIM DO MUNDO.
 
Carlos Drummond de Andrade 





(Releitura do "Poema da Necessidade" de Carlos Drummond de Andrade, do livro Sentimento do Mundo, feito por um dos grupos do 3º EM do Liceu Santa Cruz para o projeto do Portal Educacional - Livros, câmera, ação)