Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

terça-feira, 18 de abril de 2017

A saudade mata a gente (Maria Bethânia + Seu Jorge)



Voltamos com a saudade, de que falámos pouco antes das férias da Páscoa... Reparem no título. Esse "a gente" não são os outros, somos nós, sou eu... (na nossa língua seria "La saudade nos mata" ou "La saudade me mata").

A dor de não ter connosco a pessoa amada, "que se foi embora", ai! Duas ótimas versões de Maria Bethânia e de Seu Jorge.


A SAUDADE MATA A GENTE

Fiz meu rancho na beira do rio
Meu amor foi comigo morar
E na rede nas noites de frio
Meu bem me abraçava pra me agasalhar

Mas agora, meu Deus, foi-se embora
Vai-se embora e não sei se vai voltar
A saudade nas noites de frio
Em meu peito vazio virá se aninhar

A saudade é dor pungente, morena
A saudade mata a gente, morena
A saudade é dor pungente, morena
A saudade mata a gente