Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Será que alguém conhece esta canção?

Versão de Sérgio Mendes mais os Black Eyed Peas (2006)

De certeza que toda a gente conhece a canção que temos cá em cima, mas eu queria que vocês conhecessem a história de "Mas que nada", que foi cantada pela primeira vez pelo brasileiro Jorge Ben em... 1963!!! Três anos depois, tornou-se imensamente conhecida na versão de Sérgio Mendes. Quarenta anos mais tarde (mais pontinhos de admiração !!!), em 2006, Mendes voltou a gravá-la com o grupo The Black Eyed Peas. Esta é a versão que conhecem, não é?

E nesta mensagem estão as três versões para vocês compararem. Acho que vão ficar com a mais moderna. É lógico.

Para terminar, o que acham do vídeo de Sérgio Mendes & Brasil 66?


Primeiro disco de Jorge Ben, Samba Esquema Novo (1963)
Nele aparecia "Mas que nada"


"Mas que nada" é uma canção composta pelo cantor brasileiro Jorge Ben Jor. Gravada em 1963, para seu primeiro álbum, Samba Esquema Novo, a canção é o primeiro grande sucesso de Jorge Ben (seu nome artístico na época), "Mas Que Nada" também é uma das canções brasileiras mais conhecidas no exterior, particularmente nos Estados Unidos da América, quando foi gravada pelo pianista e compositor brasileiro Sérgio Mendes em versão bossa nova.




Em 2006, Sérgio Mendes regravou a canção junto com os Black Eyed Peas e vocais adicionais por Gracinha Leporace (esposa de Mendes); uma versão que está incluída em seu álbum Timeless (2006). Black Eyed Peas é um grupo de hip hop ganhador do Grammy, formado em Los Angeles, Califórnia, em 1995.







MAS QUE NADA

Oariá raiô
Obá Obá Obá
Mas que nada
Sai da minha frente
Eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar
Este samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto velho
Samba de preto tu
Mas que nada
Um samba como esse é tão legal
Você não vai querer
Que ele chegue no final



Esta é a versão cantada por Sérgio Mendes & Brasil 66, que ficou famosa naquele ano.




Cá em baixo temos a versão original, composta e cantada por Jorge Ben, hoje Jorge Ben Jor.