Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Joana Vasconcelos

Joana Vasconcelos junto de uma obra sua na exposição no Palácio da Ajuda - Fotografia de Rui Gaudêncio


Lembram-se da artista Joana Vasconcelos, de que nos falou a Catarina há poucos dias? Vamos saber mais  sobre ela.

Joana Vasconcelos (Paris, 1971) é uma artista plástica portuguesa. Vive e trabalha em Lisboa no circuito internacional da arte contemporânea.

Representa Portugal na Bienal de Veneza de 2013, depois de se afirmar internacionalmente na exposição que fez no Palácio de Versalhes , por convite feito em 2012 pelo Presidente da instituição, Jean-Jacques Aillagon, dando seguimento ao programa de arte contemporânea iniciado em 2008. Depois do americano Jeff Koons, dos franceses Xavier Veilhan e Bernar Venet e do japonês Takashi Murakami, Joana Vasconcelos será a primeira mulher e a mais jovem artista contemporânea a expor em Versalhes, exposição essa que teve o maior número de visitantes dos últimos cinquenta anos à sua data.

A representação na Trienal de Echigo Tsumari, no Japão, em 2006, a exposição Contaminação, em 2008, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Brasil, ou a participação na importante exposição colectiva Un Certain Etat du Monde? A Selection of Works From François Pinault Foundation Collection, realizada no Garage Centre for Contemporary Culture, em Moscovo, em 2009, deram sequência a uma singular carreira internacional. Sem Rede, a grande antológica apresentada em 2010, no Museu Colecção Berardo, constituiu um enorme sucesso junto do público, estabelecendo-se como a exposição, realizada em Portugal, mais visitada de sempre. Em junho 2011, a instalação “Contaminação” abriu a importante exposição colectiva The World Belongs to You, que o Palazzo Grassi inaugurou em junho de 2011. Inaugura nova exposição em Portugal (23 de março a 25 de agosto de 2013) no Palácio Nacional da Ajuda, Lisboa .



(Wikipédia)



Joana Vasconcelos cria fundação privada

Lusa 02/10/2013

Artista plástica quer criar uma colecção com o seu trabalho e também lançar bolsas de estudo para estudantes.

Uma fundação com o nome da artista que este ano representa Portugal na Bienal de Veneza já foi aprovada pelo Governo e publicada esta quarta-feira no Diário da República, mas deverá ser oficializada apenas no próximo ano.

“A fundação foi criada para preservar a obra da artista, ir guardando desenhos, as coisas que tem feito. Estamos a trabalhar numa base de dados da obra dela. Vamos criar ainda uma colecção de arte com obras de outros artistas nacionais e internacionais, com os quais Joana Vasconcelos tem trabalhado”, disse o director da fundação, Ricardo Vasconcelos.

Outro dos objectivos do organismo é criar bolsas de estudo para estudantes de artes, não necessariamente artes plásticas, e que pode abranger também os países do universo da lusofonia.

A sede da fundação será o atelier de Joana Vasconcelos em Lisboa (na Doca de Alcântara Norte), e a futura colecção de arte poderá ser visitada pelo público, afirmou Ricardo Vasconcelos, referindo ser ainda “prematuro” revelar qual será o orçamento para gerir o organismo.

(continua em: Público)


A Noiva (2001-2005)


Marilyn na Sala do Trono (2009)


War Games (2011)



(Fotografías de Rui Gaudêncio no diário Público)