Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Música para a Leonor, que canta num coro



Na viagem que fizemos à Serra de Estrela soube por acaso que a Leonor, aluna de 3º D, canta num coro.

Lá vão aqui duas peças em português dedicadas para ela. Espero que a Leonor goste e que, sabe-se lá, as possa cantar um dia com o coro dela.

A primeira, Porque me não vês, Joana?, pertence ao Cancioneiro de Elvas, que é um manuscrito português do século XVI com música e poemas da época renascentista, uma das fontes mais importantes de música profana na Península Ibérica, com obras em português e castelhano. (Wikipédia)

Porque me não me vês Joana,
Pois sabes que meu desejo
Cresce quando não te vejo.

Cresce se estou na cidade
E não me deixa no mato.
Não sei donde me resguarde
E de tudo me recato.

Não me custa tão barato
O dia que te não vejo,
Que não morra de desejo.






VOU-ME EMBORA, VOU PARTIR

Vou-me embora, vou partir mas tenho esperança
de correr o mundo inteiro, quero ir,
quero ver e conhecer rosa branca
e a vida do marinheiro sem dormir.

E a vida do marinheiro branca flor,
que anda lutando no mar com talento,
adeus, adeus, minha mãe, meu amor,
eu hei-de ir hei-de voltar com o tempo.