Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

“Refugiado” é a Palavra do Ano 2015



Desculpem o atraso da notícia (como podem ver foi publicada a 4 de janeiro), mas acho que vale a pena saber. Aliás, refugiado foi também a Palavra do Ano 2015 no nosso País.

No dia 18 de dezembro pudemos ler esta mensagem no blogue: "Refugiados de onde? E de quando?". Alguém se lembra? Aqueles refugiados de todas as idades, cansados, famintos, com medo, aterrorizados até, eram espanhóis.


LISBOA, 4 de janeiro de 2016 - "Refugiado" em primeiro, "Terrorismo" em segundo e "Acolhimento" em terceiro lugar, estas foram as palavras eleitas por 20 mil portugueses para definir 2015 na sétima edição da Palavra do Ano, conforme anunciado pela Porto Editora, esta segunda-feira, na Biblio­teca Municipal José Saramago, em Loures.

As três palavras estiveram omni­pre­sentes em 2015. Vagas assim de refugiados nunca antes foram vistas pelas atuais gerações - milhares de pessoas a atravessar o Mediterrâneo apinhadas em pequenos botes de borracha, invadindo depois os campos, as florestas, as estradas da Europa...



(Fotografia e notícia: Conselho Português para os Refugiados)