Ouguela (Alentejo, Portugal) em baixo; Alburquerque (Badajoz, Espanha) ao fundo.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura



Isto é latim: Gutta cavat lapidem, non vi sed saepe cadendo. Em português, a gota fura a pedra, caindo não duas, mas muitas vezes;  noutras palavras: a perseverança tudo alcança

Utilizada para designar a pertinácia como virtude que vence qualquer dificuldade, por maior que seja, esta frase perde-se nas brumas do tempo, mas um de seus primeiros registros literários foi feito pelo escritor latino Ovídio (43 a.C.-18 d.C), autor de célebres livros como A arte de amar e Metamorfoses, que foi exilado sem que soubesse o motivo.

É tradição das culturas dos países em que a escrita não é muito difundida formar rimas nesse tipo de frase para que sua memorização seja facilitada. Foi o que fizeram com o provérbio portugueses e brasileiros: 

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.